CONHECA O QUE É UMA CHAVE FIM DE CURSO

CONHECA O QUE É UMA CHAVE FIM DE CURSO
CONHEÇA O QUE É UMA CHAVE FIM DE CURSO OU MICROSWITCH

MANUAL PARA SOLUÇÕES DE FALHA, CONSERTO E MANUTENÇÕES DO INVERSOR DE FREQUÊNCIA WEG CFW 09.

                                                                     
                                                          
INVERSOR DE 450 AMPERES.
Estou disponibilizando para download ao final da postagem um manual  de manutenções e soluções de falha para inversores Weg da linha CFW 09. A apostila é excelente e ajuda muito a resolver as falhas e a testar os componentes do inversor.

 COMPONENTES DE UM INVERSOR DE 86 AMPERES.











Mais peço a todos que antes de realizar o download leia logo 
abaixo alguns cuidados obrigatórios para realizar qualquer manutenção ou conserto no inversor.

Importante!

• Leia todo o manual antes de realizar qualquer manutenção ou conserto no inversor.
• O pessoal qualificado deve ter experiência prévia e conhecimentos básicos da terminologia elétrica, dos procedimentos, dos equipamentos necessários para
teste e conserto, de equipamentos de proteção e dos procedimentos de segurança.
• Siga as recomendações, os métodos e precauções descritas em cada capítulo do manual.
• Apenas pessoas familiarizadas com o inversor CFW-09 devem projetar ou implementar a instalação, a colocação em funcionamento, a operação e a manutenção desse equipamento.


                           Descargas Eletrostáticas – ESD
Os cartões eletrônicos possuem componentes que são sensíveis a descargas eletrostáticas. Precauções contra ESD são requeridas ao consertar este produto.


Quando cartões eletrônicos forem instalados ou removidos, é recomendado:
• Usar pulseira anti-estática aterrada na carcaça do inversor.
• Colocar a pulseira anti-estática antes de remover o novo cartão da embalagem anti-estática.
• Guardar cartões retirados do produto imediatamente em embalagem anti-estática.
                                
                                          PERIGO!

• Tensões potencialmente fatais podem aparecer devido ao uso inadequado do osciloscópio e do multímetro.
• É recomendado o uso de um isolador ou de ponteiras X 100 no modo diferencial para efetuar medições na parte de potência, ou danos pessoais e materiais poderão ocorrer.
• .O multímetro deve ser “True rms” e possuir escala de até 1000V.










Valorize nosso trabalho, deixe o seu comentário .




Eletricidade Estática, entenda e saiba como evitar.

UM EXEMPLO DA ELETRICIDADE ESTÁTICA COM COMPONENTES ELETRÔNICOS.




Os vendedores precisam saber sobre os perigos da eletricidade estática para não estragarem as peças que vendem, como HD's,placas mãe, placas de vídeo, processadores e memórias. É fácil tomar os cuidados para que os estragos não aconteçam.


O computador  novinho em folha já veio com alguns problemas de mau funcionamento. O outro, depois de alguns meses de uso, passou a apresentar defeito na memória. Qual é o usuário que nunca viu essas coisas acontecerem? Esses são apenas alguns exemplos de problemas inexplicáveis existentes em PC”s novos ou com poucos meses de uso. As descargas eletrostáticas (ESD) que ocorreram quando os componentes foram tocados com as mãos pelos vendedores, técnicos e usuários, foram as responsáveis por esses defeitos. Tais problemas seriam evitados se essas pessoas tomassem os devidos cuidados, o que por sinal não dá trabalho algum. 


Vejamos então o que são as descargas eletrostáticas, os problemas que causam e como evitá-las.


Como ocorrem as descargas eletrostáticas:
As descargas eletrostáticas ocorrem quando tocamos placas e chips com as mãos. Quando o vendedor coloca uma placa na vitrine, ou quando cola e escreve aquela “etiqueta da garantia”, ou quando ele retira ou coloca uma placa, chip ou disco rígido na embalagem. Ocorre quando o técnico ou o usuário segura as peças para fazer a instalação. Os vendedores e técnicos deveriam tomar cuidado. Afinal as peças que estão manuseando não pertencem a eles, e sim ao usuário que irá comprá-las. 



O que são as descargas eletrostáticas: 
Todos se lembram de um belo dia, lá por volta da sexta série do primeiro grau, quando na aula de ciências é apresentada uma experiência com eletricidade estática. Esfregamos uma caneta nos cabelos ou no casaco, tornando-a eletrificada. A caneta passa a atrair para si, pequenos pedacinhos de papel. Os elétrons acumulados na caneta são os responsáveis por esta atração. Quaisquer materiais, quando friccionados entre si, produzem quantidades maiores ou menores de eletricidade estática. Ao se levantar de uma cadeira forrada com material plástico, retirar um casaco de lã ou mesmo ao andar por um carpete, o corpo humano acumula cargas suficientes para gerar uma tensão de alguns milhares de volts. Certamente você já deve ter tomado algum dia, um choque ao abrir a porta de um automóvel, ou mesmo uma porta comum. Tensões estáticas superiores a 3000 volts são percebidas por nós, na forma de um pequeno choque. Tensões mais baixas não chegam a provocar choques, por isso tendemos a não acreditar nas descargas eletrostáticas. Para danificar um chip de memória ou um processador, bastam algumas dezenas de volts. Não notamos descargas inferiores a 3000 volts porque a sua duração é muito pequena, apenas alguns bilionésimos de segundo. Mas os chips sentem a descarga e estragam. 



Os estragos causados pelas descargas eletrostáticas:Descargas eletrostáticas podem causar dois tipos de falhas... catastróficas e latentes. As falhas catastróficas são as mais fáceis de serem percebidas. A placa, chip ou disco rígido simplesmente não funcionam, mesmo quando novos. O usuário compra um módulo de memória, o vendedor o toca com as mãos. Talvez o tenha queimado. O usuário vai instalar o módulo e a memória não funciona. Sendo imediatamente percebida esta falha, o usuário pode ir à loja e solicitar a troca (azar do dono da loja). As falhas latentes são bem piores. O equipamento funciona aparentemente bem, mas depois de alguns meses, semanas ou até dias, a falha é manifestada, de forma permanente ou intermitente. Se ocorrer fora do período de garantia, o azar será seu.


UM EXEMPLO DE ACIDENTE COM ELETRICIDADE ESTÁTICA EM POSTO DE COMBUSTIVEL. VEJA O VIDEO LOGO ABAIXO.





VEJA OS RISCOS. E ALGUNS DELES ATÉ FATAIS.


    Os  videos estão disponível para download  no final da postagem 


Os fabricantes avisam: 
Todos os chips, placas e discos rígidos possuem avisos dos seus fabricantes, alertando sobre os perigos da eletricidade estática. Todos os fabricantes, sem exceção, dão este aviso. Infelizmente 99% dos vendedores e usuários, além da maioria dos técnicos, ignoram esses avisos. A vida de um componente eletrônico começa na fábrica com todos os cuidados, de onde sai protegido por embalagens anti-estáticas. A seguir sofre inúmeras descargas durante a venda e instalação, e acaba com falhas catastróficas ou latentes, além de sofrer reclamações de usuários devido a travamentos. Quem está errado? O fabricante? Ou aqueles que não tomam cuidado? O usuário precisa conhecer os perigos da eletricidade estática e cobrar aos técnicos e vendedores para que tenham cuidado. Simplesmente não deveriam comprar em lojas nas quais os vendedores ignoram a eletricidade estática. Cabe a você, um futuro produtor de PC's, tomar os devidos cuidados com a eletricidade estática.

Influência da umidade relativa do ar:
É errado pensar que as descargas eletrostáticas só ocorrem quando o clima é seco. Andar em um carpete pode gerar tensões de 3500 volts se a umidade relativa do ar estiver baixa, ou de apenas 1500 volts se a umidade estiver alta. Esta tensão é mais que suficiente para danificar qualquer chip.
Saiba que quanto menor é a umidade relativa do ar, mais altas serão as voltagens. Muitos técnicos dizem que em cidades úmidas não existe eletricidade estática, mas tal afirmação é falsa. As voltagens são menores nos ambientes mais úmidos, mas ainda assim são suficientes para danificar chips.
Mesmo em um ambiente razoavelmente úmido, as voltagens geradas ainda são muito elevadas. Basta uma descarga de algumas centenas de volts para danificar um chip.

Porque não sentimos choque?
Felizmente não sentimos choque na maior parte das descargas eletrostáticas. Tendemos a não acreditar no perigo devido à ausência de choque. A duração das descargas é tão pequena (bilionésimos de segundo) que não permite estabelecer uma corrente elevada, mesmo sendo a tensão tão alta. Ainda assim é suficiente para danificar os minúsculos transistores que formam os chips. Podemos entender isso através de uma analogia com o fogo. Acenda uma vela e mova o dedo rapidamente sobre o fogo. Se mantivéssemos o dedo parado sobre o fogo, sofreríamos uma queimadura, mas se o passarmos por apenas uma fração de segundo, o calor não será suficiente para causar qualquer sensação de dor. Faça agora a mesma coisa com um fio de cabelo. Por mais rápido que você o passe sobre a chama, ele sempre irá queimar. O mesmo ocorre com as descargas eletrostáticas: a sua duração não é suficiente para causar choque mas dá e sobra para queimar os transistores que formam os chips. Esses minúsculos transistores medem em média, 0,0001 milímetro, portanto são facilmente danificados com descargas comuns.

Como proteger os circuitos: 
É muito fácil evitar as descargas eletrostáticas. Não dá trabalho algum, é só uma questão de cuidado. Vendedores devem manter os produtos dentro das suas embalagens anti-estáticas. Ao retirá-los da embalagem, devem sempre segurar as placas pelas bordas, sem tocar nos chips e conectores. Um HD deve ser segurado pela sua carcaça, e não pela placa de circuito. Processadores devem ser seguros sem que toquemos nos contatos metálicos. Quando um vendedor coloca aquela “etiqueta da garantia”, deve fazê-lo sem tocar nos circuitos. Técnicos e usuários devem tomar os mesmos cuidados, mas como manuseiam os componentes durante muito tempo, precisam ainda realizar uma descarga de segurança. Para isso basta tocar com as duas mãos um corpo metálico, como o gabinete ou a fonte do computador, antes de realizar as instalações de hardware. 

Siga então as seguintes regras...
Antes de manusear os equipamentos, toque suas duas mãos em uma janela metálica, não pintada. Se isto não for possível, toque com as duas mãos a fonte de alimentação do computador. Se a fonte for pintada, toque em outra parte do interior do gabinete que seja de metal, e não pintada. Repita esta descarga a cada 15 minutos. Para que esta descarga seja eficiente é preciso que exista um caminho de condução elétrica entre a carcaça do computador e o TERRA da rede elétrica, ou então através do NEUTRO. Para garantir isso, devemos ligar o PC em um filtro de linha desligado ou estabilizador de voltagem desligado. Estando desligado, o filtro ou estabilizador não permitirá a passagem de energia elétrica para o computador durante o seu manuseio. Mesmo estando desligado, o filtro ou estabilizador manterá conectados permanentemente os fios de TERRA e NEUTRO, permitindo que a descarga seja eficiente.



O melhor é usar uma pulseira anti-estática ou um aterramento eficiente.  









Valorize nosso trabalho e deixe seu comentário. Obrigado

Controle e Proteção de Geradores
























PARA MAIORES DETALHES, FAÇA LOGO ABAIXO O DOWNLOAD DA APOSTILA (2) COMPLETA.







DESCONTRAÇÃO E SORRISOS COM UM MÉTODO DE RESGATE EM ESPAÇO CONFINADO

Uma equipe realizando tarefas em um espaço confinado. 

Notem nas fotos a colocação dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI), a atenção do observador, o uso de iluminação dentro do espaço confinado, a identificação do risco, o método de resgate utilizado.










Eu fico imaginando se os americanos, alemães ou japoneses algum dia alcançarão tal tecnologia! É realmente surpreendente,científico e astronáutico o método utilizado nessa captura!

VALEU GALERA E ESPERO TER TIRADO UM POUCO DE SORRISO DE CADA UM DE VOCÊS QUE CURTIRAM ESSA MATÉRIA...ABRAÇOS E DEIXEM AI O COMENTÁRIO DO QUE VOCÊS ACHARAM DESSE MÉTODO DE RESGATE .




PARTIDA COMPENSADA OU POR AUTOTRANSFORMADO FEITA NO CADESIMU E DISPONIVEL PARA DOWNLOAD.


GALERA, ESTOU DISPONIBILIZANDO PARA DOWNLOAD  A PARTIDA COMPENSADORA OU POR AUTO-TRANSFORMADO  FEITA NO CADSIMU E PRONTA PARA SIMULAR. FIQUEM A VONTADE PARA FAZER O DOWNLOAD AO FINAL DA PAGINA. QUALQUER DUVIDAS DEIXE  UM COMENTÁRIO AQUI NO POST.

partida compensadora ou chave compensadora é utilizada para partidas sob cargas de motores de indução trifásicos com rotor em curto-circuito, onde a chave estrela-triângulo é inadequada. A norma prevê a utilização desta chave para motores, cuja potência seja maior ou igual a 15 CV. Esta chave reduz a corrente de arranque, evitando sobrecarregar a linha de alimentação. Deixa, porém, o motor com conjugado suficiente para a partida.

A tensão na chave compensadora é reduzida através de um autotransformador trifásico que possui geralmente taps de 50%, 65 % e 80% da tensão nominal.

Durante a partida alimenta-se com a tensão nominal o primário do autotransformador trifásico conectado em estrela e do seu secundário é retirada à alimentação para o circuito do estator do motor.

A passagem para o regime permanente faz-se desligando o autotransformador do circuito e conectando diretamente a rede de alimentação no motor trifásico.

Este tipo de partida normalmente é indicado para motores de potência elevada, acionando cargas com alto índice de atrito, tais como, como acionadores de compressores, grandes ventiladores, laminadores, moinhos, bombas helicoidais e axiais     (poço artesiano),britadores,        máquinas acionadas por correias, etc.




APRENDA A UTILIZAR O CADE-SIMU . VIDEO-AULA

NESTA VIDEO AULA IRE MOSTRAR COMO SE UTILIZAR O CADESIMU  ( SUAS FERRAMENTAS E SÍMBOLOS )NUM SIMPLES COMANDO DE PARTIDA DIRETA E COMO SIMULAR O MESMO PARA VER SE ESTA FUNCIONANDO PERFEITAMENTE. 

FAÇA LOGO ABAIXO O DOWNLOAD DA VÍDEO AULA.







DEIXEM SEUS COMENTÁRIOS E DUVIDAS A EQUIPE DA ELÉTRICA E SUAS DUVIDAS AGRADEÇE.

GERADOR DE 64 MW EXPLODIU NO IRÃ

IMAGENS IMPRESSIONANTES DE UM GERADOR DE 64 MW QUE EXPLODIU NO IRÃ





















































































FAÇA ABAIXO O DOWNLOAD DAS 42 FOTOS DO ACIDENTE COM O GERADOR DE 64 MW.
TAMANHO DO ARQUIVO : 4,3 Mb



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...